Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr Spotify
18/09/2023

AL: Após pedido da Defensoria Pública, observatório de causas de grande repercussão do CNJ passa a acompanhar ação em defesa da comunidade do flexal

Fonte: ASCOM/DPE-AL
Estado: AL
 
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) atendeu ao requerimento da Defensoria Pública do Estado de Alagoas (DPE/AL), feito pelo Defensor Ricardo Melro, e incorporou ao Observatório de Causas de Grande Repercussão (OCGR) o processo que visa obter revisão de cláusulas do acordo homologado pela justiça federal entre a Braskem e as entidades públicas em relação ao bairro do Flexal. 
 
Criado pelo CNJ, em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em 2019, o OCGR tem como finalidade fornecer respostas à sociedade em casos de grande repercussão no Brasil. Isso é feito através da elaboração de estudos e da proposição de medidas concretas para aprimorar o Sistema Nacional de Justiça, tanto extrajudicial quanto judicial, a fim de enfrentar situações de alta complexidade, grande impacto e significativa repercussão social, econômica e ambiental.
 
Além do processo sobre o risco de desastre geológico causado pela mineradora Braskem em Maceió, o observatório também acompanha processos relacionados aos desastres nas barragens em Brumadinho/MG e Mariana/MG, a Chacina em Unaí/MG, o Incêndio na Boate Kiss em Santa Maria/RS, dentre outros.
 
Indenizações justas e realocação
 
Em outubro de 2022, a Braskem fechou um acordo com a Prefeitura de Maceió, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público Estadual (MPE) e a Defensoria Pública da União (DPU) em relação à situação dos moradores de Flexais de Bebedouro e da Rua Marquês de Abrantes, que sofrem devido ao isolamento socioeconômico causado pelo desastre geológico provocado pela mineradora.
 
O valor da indenização para os que aderirem ao acordo foi fixado em 25 mil reais por todos os danos sofridos para cada família, com quitação integral para a braskem. 
 
A Defensoria Pública, provocada pela população, após colher documentos oficiais apontando que quase 80% da população queria realocação e que antropólogos também apontaram que essa era a solução adequada, ingressou com ACP visando rever a homologação do acordo com a anulação de cláusulas e justa indenização individualizada para todos as vítimas da Braskem. O processo está em trâmite na 3ª vara federal em Maceió.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
10 de julho (Brasília)
AGE
11 de julho (Senado)
Sessão Solene - 40 anos da ANADEP
13 de agosto (Brasília)
AGE
3 de setembro (Brasília)
AGE
1º de outubro (Brasília)
AGE
11 de novembro (Maranhão)
AGE
12 de novembro (Maranhão)
Reuniões das Comissões Temáticas e abertura do XVI CONADEP
12 a 15 de novembro (Maranhão)
XVI CONADEP
12 de dezembro (Brasília)
AGE
 
 
 
 
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)