Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr Spotify
06/06/2023

GO: Ação conjunta da DPE e Ministério Público de Contas expõe irregularidades do Centro Pop

Fonte: ASCOM/DPEGO
Estado: GO
A representação n°05738/23, sobre a execução da política municipal de Goiânia de assistência a pessoas em situação de rua, foi protocolada pela Defensoria Pública do Estado de Goiás, por meio do Núcleo Especializado de Direitos Humanos (NUDH), em conjunto com o Ministério Público de Contas, na última segunda-feira (29/05).
 
O documento encaminhado ao Tribunal de Contas de Goiás (TCM-GO) trata, especificamente, sobre o funcionamento em situação precária do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), em Goiânia.
 
As instituições, representadas pelo procurador geral do Ministério Público de Contas, Henrique Pandim, e o coordenador do NUDH/DPE-GO, Tairo Batista Esperança, expuseram sobre os problemas constatados nas diretrizes de funcionamento e atuação do Centro Pop. Segundo a legislação municipal, o órgão deveria funcionar como uma porta de entrada e encaminhamento para os serviços destinados à população em situação de rua do município, fornecendo apoio básico aos que procuram ajuda.
 
Na representação, foram feitos pedidos aos TCM para que este fiscalize a política pública municipal de assistência a essa população e determine à Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social do município, à Secretaria de Administração e Infraestrutura, e ao prefeito, a adoção de providências necessárias ao fiel cumprimento da legislação nacional e municipal.
 
Fiscalização
 
Em outubro de 2022, a DPE-GO propôs uma Ação Civil Pública relacionada à omissão do poder público municipal na disponibilização de serviços essenciais no Centro Pop d eGoiânia. No mesmo caminho, o Ministério Público de Contas instaurou o Procedimento Administrativo de Apuração nº 01/2023, uma ação fiscalizatória que teve como objetivo verificar a abrangência da política pública de atendimento à população em situação de rua na capital e a qualidade e operacionalização dos serviços oferecidos.
 
Durante o trabalho de apuração, no dia 8 de março de 2023 as instituições realizaram inspeção conjunta na sede do órgão. A diligência examinou o atendimento aos acolhidos e a execução das atividades propostas na política municipal, assim como verificou a estrutura geral da unidade, a disponibilização das informações sobre os serviços prestados e o quadro de servidores disponíveis. 
 
As informações coletadas durante a inspeção foram registradas em um laudo, que foi anexado à representação. Após a análise das evidências encontradas e trocas de informações com outros agentes relacionados, foi elaborado um Relatório Preliminar com 21 pontos de preocupação. Esses pontos incluem desde o descumprimento da legislação municipal e federal até a falta de transparência e dados concretos sobre a demanda por serviços.
 
Diante da gravidade da situação encontrada, foi requerido que o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás fiscalize o cumprimento adequado da política pública de atendimento e acolhimento à população em situação de rua em Goiânia pelo órgão. As determinações solicitadas no documento vão desde questões relacionadas à lotação de pessoal suficiente para o desempenho de suas atividades, até questões estruturais da própria unidade. Além disso, sugere-se a possibilidade de propor um Termo de Ajustamento de Gestão para solucionar os problemas identificados.
 
A representação também requer que a Secretária de Desenvolvimento Humano e Social de Goiânia, ou seu substituto, seja notificada para que tome providências no prazo de 30 dias, sob pena de multa diária de R$ 1 mil. Os gestores responsáveis pela administração municipal também devem ser notificados e terão um prazo de 15 dias para se manifestarem sobre o assunto.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
10 de julho (Brasília)
AGE
11 de julho (Senado)
Sessão Solene - 40 anos da ANADEP
13 de agosto (Brasília)
AGE
3 de setembro (Brasília)
AGE
1º de outubro (Brasília)
AGE
11 de novembro (Maranhão)
AGE
12 de novembro (Maranhão)
Reuniões das Comissões Temáticas e abertura do XVI CONADEP
12 a 15 de novembro (Maranhão)
XVI CONADEP
12 de dezembro (Brasília)
AGE
 
 
 
 
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)