Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr Spotify
23/01/2023

#POSSE: Defensoria da Bahia empossa seis novos(as) membros na carreira e secretário de Justiça reafirma compromisso com a instituição no evento

Fonte: ASCOM/DPEBA
Estado: BA
O nosso time não para de crescer! Agora a população baiana mais vulnerável passa a contar com mais seis defensores(as) públicos(as) para garantia e promoção de direitos. Os(as) novos(as) membros da carreira foram empossados(as) nesta sexta-feira, 20, em cerimônia realizada no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública da Bahia (Esdep). Eles/elas chegam para reforçar o time de 401 defensores(as) e integram o terceiro grupo de empossados(as) do VIII concurso para a carreira realizado pela DPE/BA.
 
Durante o evento, o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Felipe Freitas, representou o governador Jerônimo Rodrigues. Na oportunidade, ele reforçou o compromisso da nova gestão do Governo do Estado com a Defensoria da Bahia, que em sua avaliação tem cumprido um papel fundamental para consolidação do regime democrático, propagação de direitos e compromisso das instituições com o estado de direitos. “Parceira de todas as horas das lutas pela democracia em nosso estado”, afirmou.
 
Entre os empossados na cerimônia, estava Enyo Ribeiro, natural de Paramirim, no interior do estado. Para ele, o momento foi a realização do sonho que nutria desde o término da faculdade. Mesmo tendo sido aprovado também como defensor público no estado de Sergipe, sua prioridade era atuar na Defensoria da Bahia, onde estagiou durante a formação. “Eu venho de uma família humilde, meus pais são potenciais assistidos da Defensoria. Isso para mim é um incentivo para exercer um trabalho de qualidade porque vou enxergar meus pais nos meus assistidos”, prometeu o defensor público.
 
A também baiana, de Vitória da Conquista, Ana Luiza Martins Silva conta que encontrou no estágio realizado na Defensoria de São Paulo a vocação para a carreira. Até a quinta-feira anterior à sua posse ela era servidora na DPE/BA e atuava junto à Ouvidoria Externa, experiência que lhe possibilitou conhecer parte das demandas existentes no interior do estado. “Eu tenho consciência que ser defensora pública vai ser uma prática marcada por dificuldades que são próprias da nossa atuação”, avaliou.
 
Ao representar as pessoas aprovadas através das políticas de cotas, a agora defensora pública destacou marcas das violências sofridas enquanto criança negra e conclamou os colegas a celebrar as lutas coletivas que garantiram a existência do modelo de assistência jurídica materializado na Defensoria Pública, as políticas de cotas e o VIII concurso para defensores(as).
 
Autoridades
 
Após o juramento e assinatura dos termos de posse dos novos membros da Defensoria da Bahia, a cerimônia foi seguida pelas falas, saudações e conselhos de algumas autoridades presentes na mesa de honra. O secretário Felipe Freitas pontuou os simbolismos existentes na investidura na carreira de defensor público e aproveitou o evento para reforçar o compromisso e respeito institucional e político da nova gestão do Governo do Estado com a Defensoria Pública.
 
“A Defensoria tem cumprido um papel fundamental para a consolidação da democracia no Brasil. Ela tem sido um polo de propagação e irradiação de direitos para o povo da Bahia e o lugar no qual as instituições se encontram com a sua própria dignidade. Ao defender o povo da Bahia e, muitas vezes, confrontar-se com outras instituições, inclusive o governo do estado, a Defensoria faz sempre em favor do estado de direitos e da lembrança de que somos todos(as) servidores(as) públicos(as) e temos o compromisso de fortalecer o estado de direitos”, reforçou Felipe Freitas.
 
Em sua fala, o defensor geral, Rafson Ximenes destacou o ato político do secretário de Justiça e Direitos Humanos em participar da posse dos novos membros da carreira. Gesto que, em sua avaliação, se deu pelo compromisso, convergência de valores e afinidade de projetos de sociedade. Rafson também advertiu os novos colegas acerca dos desafios que enfrentarão ao longo da atuação enquanto defensores(as) públicos(as) e pediu-lhes que não se esqueçam do compromisso que assumiram com o povo baiano.
 
“Vocês escolheram ter como profissão lutar contra 500 anos de opressão, contra a cultura formada no país que foi o último a abolir a escravidão e não se enaganem, vocês vão sofrer resistências”, advertiu. “Não nomeei vocês porque sou bonzinho, nem para fazer favor. A nomeação foi feita porque o povo baiano precisa de vocês”, completou o defensor geral.
 
Ao cumprimentar a chegada dos novos colegas, a presidenta da Associação de Defensoras e Defensores Públicos (ADEP/BA), Tereza Cristina Ferreira, reforçou a felicidade em participar da cerimônia e celebrar a defesa da dignidade da pessoa humana. Ela também aproveitou o momento para definir a entidade de classe como aquela que tem, junto com a Defensoria Pública, o papel de fortalecer a instituição.
 
Já a integrante da Rede de Articulações dos Movimentos Sociais da Ouvidoria, Girlene Santana, que representou a ouvidora Sirlene Assis no evento, parabenizou os novos membros da carreira e destacou a importância da Defensoria Pública e do comprometimento daqueles que integram a instituição.
 
Também compuseram a mesa de honra do evento, a corregedora da DPE/BA em exercício, Izabel Neves Almeida; a procuradora de Justiça, Marilene Mota, representando a procuradora geral, Norma Cavalcanti; e o comandante da Guarda Municipal, Marcelo Silva, representando o prefeito de Salvador, Bruno Reis.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
7 de fevereiro
AGE e atividades legislativas
8 de fevereiro, às 18h30
Posse de Diretoria
9 de fevereiro
Reunião de Diretoria
 
 
 
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)