Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr Spotify
29/09/2022

MA: Defensoria encerra programação do setembro amarelo com mesa redonda sobre atendimento para pessoas em crise de saúde mental

Fonte: ASCOM/DPEMA
Estado: MA
Esclarecer, acolher e orientar quem passa por uma crise de saúde mental. Esse foi o principal intuito do encontro que reuniu defensores, servidores públicos e estagiários com atuação em todos os núcleos da Ilha de São Luís, na tarde desta quarta-feira (28). O evento que encerrou a programação do Setembro Amarelo na DPE/MA contou com 04 palestras voltadas à formação do público interno.
 
“O Setembro Amarelo é uma campanha muito importante de prevenção ao suicídio que já nos leva a planejar, com antecedência, diversas ações. Este ano, nós tivemos atividades diferentes ao longo do mês, mas todas com um objetivo comum: demonstrar que estamos preocupados e atentos à saúde mental dos nossos assistidos e também da nossa comunidade organizacional”, enfatizou a defensora pública Elainne Barros, diretora da Escola Superior da DPE, na abertura do encontro.
 
Palestras
 
Mediada pela psicóloga Márcia Mendes, que atende ao público no Núcleo Psicossocial da instituição, a mesa redonda sobre o atendimento a pessoas em crise de saúde mental contou com participações de convidados especialistas no tema. A primeira a falar foi a coronel Augusta Andrade, chefe do gabinete de segurança militar da DPE: “Estamos há apenas dois meses na instituição, mas já temos conseguido demonstrar a importância do olhar acolhedor e humanizado para a segurança de quem frequenta e de quem trabalha na DPE”, destacou.
 
Na sequência, o médico Giuseppe Rocha, diretor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em São Luís, trouxe dados de atendimento do SAMU para exemplificar o quanto uma situação corriqueira do dia a dia pode acabar se tornando um gatilho perigoso para quem está em crise de saúde mental.
 
As estatísticas apresentadas pelo SAMU são semelhantes às apresentadas pelo major Jonatan Coutinho, coordenador do curso de abordagem técnica a tentativas de suicídio, do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão. Segundo o CBMMA, de janeiro de 2018 a agosto de 2022, a corporação atendeu a 573 ocorrências de tentativas de suicídio na região metropolitana de São Luís.
 
“A tentativa de suicídio é o mais claro sinal de crise mental grave. É preciso reconhecer alguns indícios de que aquela pessoa pode atentar contra a própria vida. Além disso, pessoas em crise de saúde mental também podem ameaçar outras vidas. Daí a importância de se discutir tudo isso aqui, e orientar o público que atende a quem mais precisa, na Defensoria”, comentou o major.
 
A palavra de encerramento ficou com o enfermeiro e psicólogo Leandro Saldanha, que é mestre e doutorando em Saúde Coletiva, especialista em Psiquiatria e Saúde Mental da Infância e Adolescência, e professor universitário.
 
Por fim, quem estava na plateia presencial e virtual participou do momento de interação, com perguntas e troca de experiências. O evento foi transmitido pelo canal da DPE no YouTube e todo o conteúdo ficará disponível para consulta na página.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
14 de dezembro
AGO de eleição
13 de dezembro
Reunião de Diretoria
 
 
 
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)