Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
12/02/2020

RO: A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, por meio do núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e da Coletividade (NUDHC), requereu nesta terça-feira, 10, à Secretária Estadual de Justiça (Sejus), que todas as mulheres trans (transexuais e travesti

Fonte: ASCOM/DPE-RO
Estado: RO
A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, por meio do núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e da Coletividade (NUDHC), requereu nesta terça-feira, 10, à Secretária Estadual de Justiça (Sejus), que todas as mulheres trans (transexuais e travestis) presas em presídios masculinos sejam imediatamente transferidas a presídios destinados ao gênero feminino.
 
“O Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e da Coletividade adotou esta medida após receber informações sobre a permanência de pessoas trans, especialmente mulheres, em unidades prisionais destinadas ao gênero masculino aqui em Rondônia”, explica o Defensor Público Eduardo Borges, coordenador do Núcleo.
 
Segundo o defensor público, a presença de pessoas trans nestas unidades vai de encontro ao estipulado pela Resolução Conjunta nº 01 de 2014 da Presidência da República, do Conselho de Combate à Discriminação e do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária.
 
“A resolução é clara em seu artigo 4º: as pessoas transexuais femininas devem ser encaminhadas para as unidades prisionais femininas, garantindo tratamento isonômico entre as mulheres trans e as demais mulheres que se encontram em privação de liberdade”, explica Eduardo Borges.
 
Além disso, o defensor público também cita uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) diante da ADPF 527, que determina que mulheres trans devem ser transferidas para presídios femininos.
 
“É uma forma de garantir um tratamento digno e condizente às mulheres trans, evitando possíveis traumas e afastando a possibilidade de ocorrerem violações à sua pessoa, como por exemplo, corte dos cabelos e demais tratamentos destinados aos presos do gênero masculino, e também, abusos dentro das celas, sejam físicos ou sexuais”, completa o defensor público.
 
O documento também solicita à Secretária de Justiça que seja realizado um levantamento das pessoas trans presas em cada unidade prisional.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
3 de março de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
4 de março de 2020
AGE e AGO
5 e 6 de março de 2020
I Encontro das Defensoras e Defensores Públicos da Região Centro-Oeste
13 de março
Reunião de comunicação da ANADEP (Campanha Nacional 2020)
15 de abril de 2020
AGE
3 de junho de 2020
AGE
02 de junho de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
1 de julho de 2020
AGE
5 de agosto de 2020
AGE
2 de setembro de 2020
AGE
01 de setembro de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
7 de outubro de 2020
AGE
4 de novembro de 2020
AGE
09 de dezembro de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
 
 
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)